23
abr
2018
SP-Arte/2018 apresenta crescimento nas vendas e aponta para retomada e otimismo do mercado

Please enter banners and links.

34 mil pessoas passaram pelo Pavilhão da Bienal durante os cinco dias de evento que reuniu mais de 160 expositores

Simone Cury_SP Arte_775 oculos_.jpg

A 14ª edição da SP-Arte, que aconteceu de 11 a 15 de abril, no Pavilhão da Bienal, em São Paulo, contou com a participação de 132 celebradas galerias nacionais e internacionais de arte e de 33 expositores de design, entre galerias e artistas independentes. Edição mais concorrida, passaram pelo evento cerca de 34 mil pessoas.

O Festival, mais uma vez, reforçou o seu caráter plural, abraçando através da programação e seleção dos seus expositores diversas linguagens e manifestações artísticas. A intensa agenda de eventos que acompanhou a última semana em galerias e instituições culturais espalhadas pela cidade reforçaram o papel da SP-Arte como um agente impulsionador do consumo cultural. Acessíveis a diversos públicos, gratuitas e variadas, as atividades em torno da feira cumpriram também seu papel educativo e inclusivo, tanto socialmente como profissionalmente, possibilitando o acesso ao mercado de trabalho para novos artistas e profissionais do setor.

“Todos os indicadores econômicos recentes já sinalizavam para uma recuperação da economia brasileira. Iniciamos essa edição bastante otimistas e a nossa expectativa se confirmou: tivemos a concretização de ótimos negócios e um volume de vendas superior ao dos dois últimos anos”, afirma Fernanda Feitosa, diretora e idealizadora da SP-Arte.

“Cerca de 20% das obras negociadas custavam entre R$ 5 mil e R$ 10 mil e 30% até 50 mil reais. Esses números refletem uma oxigenação do cenário que a SP-Arte vem